Nossa História

"A história da CARPE começa a partir de pessoas, não de uma ideia, pessoas juntas num lugar onde a terra é o centro das atenções: uma faculdade de geografia. Yuri Diniz, Tomás Mendonça, Conrado Stroligo e Fernando Tanscheit, amigos de longa data e colegas de faculdade, entraram bem novos na universidade, cabeças jovens e até então sem muita noção do que o mundo socioambiental significava. A história começa bem antes da CARPE nascer, em 2009, quando Yuri, Conrado e Fernando participaram do curso de Agrofloresta do suíço Ernst Götsch, em Itacaré – BA. “As possibilidades que vi com o Gotsch me surpreenderam muito. Repensei muitas práticas próprias, criei um hábito de sustentabilidade.”, diz Yuri.

 
 

Foi com esse hábito que o Yuri propôs em 2011 um projeto na favela da Rocinha, buscando caminhos sustentáveis através de hortas verticais e um sistema de coleta seletiva, em parceria com moradores do bairro. O Tomás foi convidado pelo Yuri a participar, mas o projeto acabou não acontecendo, por dificuldades diversas. Mas o Yuri não ia parar aí: “Eu queria muito fazer aquele projeto, mas tive problemas com o local. Aí pensei: porque não tento fazer algo onde eu moro? E decidi começar no meu prédio, como um piloto de empresa."

 
 

O projeto foi para frente, e os dois amigos criaram hortas coletivas no prédio, além de um sistema de coleta seletiva,  usando os conhecimentos que tinham absorvido no curso de agrofloresta e experiências próprias. O piloto de empresa que estavam elaborando se concretizou: Criando Ambientes Revolucionários Pela Educação é uma das muitas siglas possíveis com o nome CARPE. Em latim, CARPE significa aproveitar, curtir. Para eles, significa revolucionar e transformar para viver. "

TEXTO NA ÍNTEGRA: FOLGA NA DIREÇÃO

Orientados pelo amor incondicional e cooperação, trabalhamos com três valores ético-ambientais internos:

- Criação de recursos

- Diminuição da pegada ecológica

- Consumo consciente

Para construir um projeto com a CARPE, primeiramente, você precisa compartilhar o seu sonho. Sonhos quando colocados como projetos possuem a oportunidade de se realizarem, e vice e versa!

ETAPAS DO PROJETO

Visita técnica

Visita ao local para definição das linhas de atuação de interesse do cliente.  No final dessa etapa será apresentada uma proposta orçada para início do planejamento do projeto.

1ª etapa - Planejamento:

Análise ambiental com a identificação das potencialidades e fragilidades do espaço e suas relações para elaboração de um projeto colaborativo. No fim desta etapa, apresentamos as propostas e o orçamento para a implementação do projeto e suas atividades.

2ª etapa - Execução:

Realização do projeto e suas atividades.

etapa - Conlcusão:

Treinamento dos agentes locais consolidando uma consciência ambiental integrada na localidade, possíveis alterações e revisão do projeto.

Um grupo interdisciplinar que busca uma relação harmônica de cooperação entre o ser humano e o meio, diante dos conflitos e das estruturas insustentáveis da sociedade atual, onde o amor incondicional é o sentimento que rege as nossas ações e relações.


OS CARPEANOS 

fotoyuri.png

YURI DINIZ

Idealizador e sócio-fundador da empresa CARPE – Projetos Socioambientais e professor de Sustentabilidades da Escola Parque vive em busca de um balanço energético positivo, para que a sua passagem se mostre oportuna para o Planeta Terra. Inspirado nas sabedorias passadas pelo seu mestre Ernst Gotsch, produz alimentos criando florestas.
 

fotocarol.png

Ana carolina joão

Geógrafa, Mestre em Engenharia Urbana e Ambiental pela PUC-Rio e pela Universidade Técnica de Braunschweig (Alemanha), tem como missão, fazer com que as pessoas repensem a forma como nos relacionamos com o lixo que produzimos, através de projetos de gerenciamento de resíduos sólidos, que buscam a conscientização e a valorização dos materiais e reinserção na cadeia produtiva. 

FERNANDO SÃO THIAGO

Co-fundador da CARPE, interessado em combater as desigualdades sociais através dos princípios da agrofloresta. Mestre em Geografia e Meio Ambiente pela PUC-Rio, trabalha se diverte e aprende com a natureza. 

 

 

 

raisabessa.png

Raisa bessa

Mestranda em Práticas de Desenvolvimento Sustentável (UFRRJ), Bióloga (IFRJ/Bangor University) e Designer em Sustentabilidade pela Gaia Education, enxerga a agricultura como forma de resistência e reconexão. Acredita na ressignificação dos espaços urbanos através da agricultura e do resgate das práticas naturais. 

fototomas.png

TOMÁS MENDONÇA

Co-fundador da CARPE e geógrafo, busca em seus trabalhos ser um agente de transformação socioambiental, com muita diversão, um sorriso na cara e pronto para colaborar em projetos criativos e em plantios agroflorestais. 

 

 

 

renata carijó

Engenheira Ambiental, Mestre em Planejamento Energético e Ambiental (COPPE/UFRJ), acredita que pequenas mudanças no cotidiano são os primeiros e mais importantes passos para um mudança maior no mundo em que vivemos e uma forma de respeitar a natureza e se relacionar com ela. Do primeiro contato com a Carpe, achou uma sintonia com sua forma de viver e filosofia de vida.